BSI UniEVANGÉLICA Fórum

É uma extensão do blog do curso de Bacharelado de Sistemas de Informação UniEVANGÉLICA Anápolis-Goiás, direcionada a todos onde podem adquirir informações, dar opiniões, tirar dúvidas, ter diálogos entre todos, etc.! Aproveitem ao máximo esse espaço!
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 IPad custa US$229 para ser produzido, diz iSuppli

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ronnie
Admin
Admin


Mensagens : 10
Pontos : 28
Agradecimentos : 0
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 26
Localização : Anápolis-Go

MensagemAssunto: IPad custa US$229 para ser produzido, diz iSuppli   Sex 12 Fev - 8:24:14

Quinta, 11 de fevereiro de 2010


Steve Jobs mostra o iPad em evento de lançamento da Apple

O tablet da Apple, iPad, custa US$ 229,35 (equivalente a R$ 425) para ser produzido, segundo estimativa divulgada pela empresa de pesquisa iSuppli.

A empresa conduziu o que chamou de "desmontagem virtual" do iPad, uma vez que o aparelho ainda não está disponível e os fornecedores de seus componentes não foram anunciados.

O iPad, que se parece com uma versão maior do iPhone e usa o mesmo sistema operacional, começará a ser vendido no próximo mês. O modelo de US$ 499 do iPad, o mais barato, tem memória flash de 16 GB e a iSuppli estimou que o custo total de materiais do aparelho é de US$ 219,35, com um custo de US$ 10 de manufatura.

O iPad mais caro vai custar cerca de US$ 335 para ser produzido, enquanto o modelo que fica no meio da faixa de preços do aparelho terá custo de US$ 287, segundo a empresa.

O componente mais caro do iPad é a tela sensível a toque de 9,7 polegadas, que tem custo estimado em US$ 80, segundo a iSuppli.

Analistas esperam que a Apple venda de 2 milhões a 5 milhões de unidades do produto no primeiro ano de lançamento.


Tablets para todos: quem são os concorrentes do iPad?



O conceito do PC prancheta não é novo: desde 2003, fabricantes de computadores, mais notadamente a HP, incentivados pela Microsoft, vendem tablets rodando Windows em todo o mundo. Até então, eram modelos com teclado integrado e tela sensível ao toque, manipulada com a ajuda de uma caneta, e com poder completo de computação, como um notebook qualquer.

Em 2007, o Amazon Kindle criou um novo mercado - o de livros eletrônicos -, que agora se consolida com um novo híbrido de smartphone, notebook e e-reader: o Apple iPad. Selecionamos alguns desses modelos que, dependendo da função, concorrem com o novo gadget anunciado por Steve Jobs na última quarta-feira.

Lenovo U1 Hybrid: aberto, parece um portátil convencional, que roda Windows. Remova a tela da base e a prancheta, rodando uma variante de Linux desenvolvida pela fabricante, aceita comandos por toque, permitindo acesso à internet e uso de aplicativos online. Foco principal: notebook.

LG GW990: Mostrado na CES 2010 durante a apresentação de Paul Otellini, CEO da Intel, o GW990 é um celular 3G com tela de 4,8 polegadas que usa a plataforma Moorestown, da Intel, incluindo um processador Atom que roda o sistema operacional Moblin, baseado em Linux. Seu preço não foi divulgado, mas o aparelho deve chegar ao mercado no segundo semestre. Foco principal: smartphone com poder de PC.

Dell Mini 5: Com sistema operacional Android, o novo modelo da Dell não tem nome ainda. Apareceu de surpresa na coletiva de imprensa da Dell durante a CES e teve fotos oficiais divulgadas na sequência. Tem tela de 5 polegadas e um discador, mas a Dell não confirma se é mesmo um telefone - nem sua data de lançamento. Michael Dell mostrou um a jornalistas em Davos, no Fórum Econômico Mundial. Foco principal: smartphone com poder de PC.

HP "Slate": Sem nome oficial ("slate" é a denominação para um tablet sem teclado), tem tela multitoque e roda Windows 7. Foi apresentado por Steve Ballmer, CEO da Microsoft, também durante a CES, e a HP informou em um vídeo publicado no YouTube que o lançamento será em 2010 ainda. Foco principal: notebook.

Alex Reader: combina duas telas - uma de papel eletrônico e um LCD convencional - em um equipamento que, além de mostrar o conteúdo de livros digitais, consegue navegar na internet por conta do sistema operacional Android, do Google. Foco principal: e-reader.

Barnes & Noble Nook: O e-reader da Barnes & Noble segue o padrão Kindle de conectividade 3G, conta também com Wi-Fi e vem com uma tela adicional para digitação de dados e navegação entre os livros baixados. Foco principal: e-reader.

Plastic Logic QUE proReader: é o leitor de e-books com tela maior que a do iPad, com 10,7 polegadas. Tem versões com 4 ou 8 GB de armazenamento, um teclado virtual e parceria com a Barnes & Noble para loja de livros. Começa a ser vendido em abril. Foco principal: e-reader.

Like a Star @ heaven Fonte: Clique Aqui! e tenha mais informações sobre o assunto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
IPad custa US$229 para ser produzido, diz iSuppli
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» matematica comercial
» Canonização custa uma fortuna
» Conheça as “Piranhas de Jesus”, o ministério evangélico para prostitutas
» Um convite especial para você...
» A mega operação para a visita de Obama à Índia.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
BSI UniEVANGÉLICA Fórum :: Informática na Internet-
Ir para: